Anorexia cresce entre homens

Os homens tendem a fazer dieta com um objetivo em mente. Por exemplo, eles podem fazer dieta para evitar serem provocados a respeito de serem gordos ou para melhorar o desempenho atlético e esportivo. Geralmente, eles tentam alcançar uma melhora na imagem corporal através de exercícios físicos em resposta às normais sociais imposta aos homens, que enfatizam a força e atlética. É assim que a National Association of Anorexia Nervosa and Associated Disorders (ANAD) faz o seu alerta online para nós, que temos menos chances de ser diagnosticados preventivamente com um distúrbio alimentar.Em todo o mundo, 20 por cento dos anoréxicos são pessoas do sexo masculino.

“Médicos comprovadamente diagnosticam menos homens do que mulheres com distúrbios alimentares”, afirma a ANAD. Segundo a instituição filantrópica, os pais , familiares e amigos são menos propensos a suspeitar de um distúrbio alimentar em rapazes, o que atrasa a detecção e tratamento. Um estudo feito com 135 homens hospitalizados com bulimia e anorexia observou que eles sentiam vergonha de ter uma doença estereotipada como “feminina”, o que pode ser a explicação para a demora em procurar ajuda.
Até a década de 80, especialistas brasileiros acreditavam que esse problema estava ligado exclusivamente a mulheres. Mas estudos recentes provam que a anorexia também afeta indivíduos do sexo masculino, o que afeta seu comportamento alimentar, prática de exercícios e propensão a aderir dietas rigorosas, defende a tese de mestrado de Bianca de Vasconcellos Sophia,“Quando a magreza torna-se um ideal masculino: um estudo sócio-antropológico sobre a anorexia e a bulimia em homens”, realizada no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, em 2011.
Em 2006, o Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares (Ambulim) do Hospital das Clínicas de São Paulo registrava apenas 5-10 por cento de pacientes homens com distúrbios alimentares. Dois anos depois, a revista Galileu mostrava que, só no primeiro semestre daquele ano, os caras ocupavam mais da metade dos leitos do Hospital das Clínicas.
Fatal em 20% dos casos, a perda excessiva de peso traz consequências muito graves aos homens. Os sintomas estão relacionados à desnutrição, e incluem desmaios frequentes, perda de memória e bradicardia, ou redução dos batimentos cardíacos. A doença também causa a disfunção endócrina, que leva à diminuição da libido e disfunção sexual. Em adolescentes é mais comum ocorrer atraso no crescimento, depressão, transtornos de ansiedade e aumento do risco de tentativa de suicídio.
Um dos casos de homens famosos que admitiram sofrer de anorexia é o de Daniel Johns, vocalista da extinta banda Silverchair. No final dos anos 90 sua aparência esquelética era tão gritante quanto as metáforas que o rockstar usou no hit “Ana’s Song”, sucesso no em 2000. Em entrevista à ABC em 2004, ele confessou que chegou a pesar 50 kg e de que havia “se convencido de que as maças tinham lâminas de barbear” durante um período de sua vida.

Sugerimos também:  Descubra como o machismo atinge os homens

Recentemente, a implantação de eletrodos no cérebro usados em tratamento contra Parkinson apresentaram resultados eficazes contra os distúrbios alimentares. Pacientes que sofriam de anorexia grave incurável conseguiram ganhar peso significativo, reduzir a frequência dos transtornos e “experimentaram uma mudança geral de humor”, publicou a revista médica britânica The Lancet.

Fonte Yahoo| FiquedeBoa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui