Por que que o câncer mata mais homens?

câncer mata mais homens - Fique de Boa
câncer mata mais homens - Fique de Boa

As taxas globais de morte por câncer são 50% maiores em homens do que em mulheres, de acordo com dados divulgados pelo Câncer Research UK. As estatísticas revelam que mais de 4,6 milhões de homens morrem por causa da doença a cada ano — o equivalente a 126 homens em cada 100 mil. No universo feminino, 82 mulheres em cada 100 mil acabam falecendo vítimas da doença.

O número total de mortes por câncer no mundo fica além dos oito milhões a cada ano. Os tipos mais comuns são os cânceres de pulmão, fígado, estômago e intestino, que juntos são responsáveis por quase metade de todas as mortes pela doença no mundo todo.

Sugerimos também:  Diet, light ou zero? Saiba a diferença

Há uma grande variação nas taxas de mortalidade dos homens, que são mais altas da Europa Central e Oriental. A África Oriental tem as mais altas taxas de mortalidade para as mulheres e é uma das poucas áreas onde estas são maiores do que as dos homens.

Os números também mostram que, a cada ano, mais de 14 milhões de pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com câncer, com os homens com probabilidade 24% de serem diagnosticados com a patologia.

”O contraste entre as taxas de morte por câncer entre os sexos pode ser devido aos diagnósticos dos tipos de cânceres que são mais difíceis de tratar nos homens, como o da bexiga, fígado, pulmão e do esôfago.” afirma o diretor de estatísticas da instituição, Nick Ormiston-Smith.

Sugerimos também:  Aprenda a inserir o kiwi na sua alimentação

A idade é o maior fator de risco para desenvolver a maioria dos tipos de câncer e, como a expectativa de vida mundial aumentando, a tendência é acompanhar mais pessoas diagnosticadas com a doença. O estilo de vida também desempenha um papel importante nesse aspecto. No mundo, o consumo de tabaco foi responsável por cerca de 100 milhões de mortes no século passado. O tabagismo é, de longe, a principal causa evitável de câncer no mundo.

”É vital que os governos ao redor do mundo combatam essas desigualdades.” diz o chefe executivo da organização, Harpal Kumar.

Fonte: Zero Hora | Fique de Boa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui