Como fazer seu cabelo crescer mais rápido: 5 dicas úteis!

Cuidados em casa e o auxílio de um dermatologista podem ajudar

1. Não esqueça do fator genético

Antes de mais nada é importante ressaltar que os cabelos sempre crescem em uma velocidade determinada geneticamente e que não existem produtos ou tratamentos que consigam aumentar essa velocidade, que gira em torno de um centímetro ao mês. “Os fios podem chegar a crescer até 1,2 cm por mês, produtos que prometem ir além disso podem estar enganando o usuário”, considera o tricologista Ademir Carvalho Leite Júnior, responsável pela International Association of Trichologists no Brasil (CRM-SP 92.693).

Um outro fator que influencia bastante no comprimento que a pessoa consegue atingir é a duração da fase anágena dos fios, ou seja, a época em que eles estão crescendo. “Em algumas pessoas essa fase dura dois anos, enquanto em outras pode demorar até seis anos. Pessoas com fases anágenas mais longas conseguem um crescimento maior dos cabelos”, explica a dermatologista Tatiana Gabbi, membro do corpo clínico do Departamento de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina na Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).

2. Avalie a saúde dos seus fios

Por mais que a velocidade de crescimento seja determinada pelos nossos genes, ela pode ser reduzida quando a saúde não vai bem. “Pode acontecer de o cabelo ter a velocidade de crescimento diminuída por causa de alguma deficiência nutricional ou doença”, explica a dermatologista Denise Steiner, coordenadora do Departamento Científico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Portanto, se seus cabelos parecem estar crescendo mais devagar que o normal, vale conversar com um dermatologista.

3. Fique de olho na alimentação

A alimentação é essencial para o crescimento dos fios, já que durante este processo o folículo piloso (ou seja, a raiz do fio) demanda muita energia do organismo. O que comemos especificamente não ajuda o fio a crescer rapidamente, no entanto a má alimentação pode ser um fator que impede o crescimento dos cabelos. “Quando o organismo está sem nutrientes suficientes, os cabelos são os primeiros a serem despriorizados na distribuição, por não serem órgãos vitais”, explica Tatiana. Portanto, os primeiros sinais da falta de nutrientes vão aparecer nos fios.

E existem alguns nutrientes que são chave para os fios, como as proteínas (que compõe 75% dos fios), a biotina (ou vitamina B7) e os ácidos graxos poli-insaturados, como o ômega-3. Os carboidratos também são importantes, por darem a energia que os fios precisam para crescer, mas prefira os integrais. “Os alimentos que podem ajudar a fortalecer o folículo piloso são os grãos, sementes, salmão, espinafre, amêndoas, carne vermelha, ovos, ostras, frutas (como morango e laranja), entre outros”, enumera a dermatologista Mariana Chambarelli, médica especializada em Dermatologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Se sua alimentação é equilibrada e mesmo assim seus cabelos não crescem como deveriam, uma suplementação pode ser necessária. O ideal nesses casos é falar com um dermatologista, que poderá analisar melhor quais nutrientes estão faltando. “Esta questão de consumo de vitaminas é muito complicada, porque elas estão sempre relacionadas ao conjunto. Então, às vezes, você excede em uma vitamina e isto desequilibra uma via metabólica”, considera Denise Steiner.

4. Tome cuidado com o couro cabeludo

O couro cabeludo é a parte do corpo que abriga os folículos pilosos e sua saúde influencia muito no crescimento adequado dos fios, principalmente quando há alguma inflamação ou oleosidade excessiva na região, ressalta Leite Jr.

Por isso mesmo, é importante manter a lavagem dos fios em dia, evitar água muito quente (que aumenta a oleosidade da região), entre outros cuidados. Muitas pessoas indicam também massagear o couro cabeludo, mas não há uma comprovação de benefício. “Mal não fará, até ajuda a relaxar, mas não tem relação direta com crescimento dos fios”, considera Denise Steiner.

Tatiana Gabbi lembra também que o couro cabeludo pode absorver diversos tipos de produtos. “Usar nesta região condicionadores específicos para as pontas pode entupir as glândulas sebáceas, o que prejudica a saúde do couro”, explica a especialista.

O consumo de ômega-3 também pode ser importante para o crescimento dos fios: o nutriente pode reduzir inflamações próximas à raiz, “que atrapalham a boa saúde da raiz e podem interferir negativamente no crescimento”, explica Leite Jr.

5. Manter os fios também é importante

A rapidez do crescimento dos fios está muito mais ligada a fatores na raiz do que no comprimento do cabelo. “Os fios são estruturas mortas e a única parte viva está no folículo capilar, portanto é ali que deve-se atuar”, explica Tatiana Gabbi.

No entanto, cuidar bem dos fios e evitar sua quebra ajuda a ter cabelos mais longos, que é o objetivo de quem quer que o cabelo cresça mais rápido. Um cuidado interessante está na hora de prender os cabelos: “elásticos muito finos e que não são encapados podem aumentar a quebra dos fios, assim como usar penteados muito apertados”, considera a especialista.

A hidratação capilar e o uso de óleos também é ajuda na manutenção dos fios. “O óleo pode ajudar é na reparação da cutícula, que ela pode começar a despregar e deixar a parte interna do fio exposta, levando a um cabelo sem brilho e com pontas quebradiças”, considera Denise Steiner.

Por Nathalie Ayres | Fique de Boa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui