Conheça o futuro ambiental do Hawaii brasileiro

O futuro ambiental de Fernando de Noronha, considerado o Hawaii brasileiro esta sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

O inicio das atividades ocorreu no ano de 2007, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO) é uma autarquia em regime especial vinculada ao Ministério do Meio Ambiente e integrada ao Sistema Nacional do Meio Ambiente

Curiosamente o Instituto é batizado com o nome de Chico Mendes. Esse nome é relacionado com a defesa da floresta amazônica. O sindicalista, seringueiro, ativista político e ambientalista da Cidade de Xapuri no Acre, morreu pela defesa da conservação da floresta, pois, sem a hileia os seringueiros perderiam a renda de sustento de suas famílias, o caso teve repercussão internacional.

Por outro lado, nessa área, a ilha recebe vários projetos importantes para o desenvolvimento social da população local, dois exemplos são o da Projeto Prancha Ecológica e o Projeto Olhar Noronha, o primeiro iniciativa da ONG Ecogaropaba e o segundo tem o apoio da Casa Noronha.

O da prancha ecológica transforma garrafas pets em pranchas de surfe e stand up paddle, enquanto que o do Olhar Noronha proporciona exames e posteriormente entrega de óculos de grau à população local, está também nesse Projeto o empresário Zé Maria Sultanum.

Apesar do ICMBIO não ter participação na única escola de surfe que tem a ilha, o Intituto realiza importante atividade junto a área acadêmica, são eles que regulam a inicitiva de pesquisa cientifica, portanto, se você quer pesquisar em Noronha obrigatoriamente precisa do aval do ICMBIO por intermédio da Licença SISBIO.

Quanto a questão de desenvolvimento da indústria do turismo versus conservação ambiental, o principal desafio é melhorar a infraestrutura da Ilha que já se encontra defasada: ampliar o sistema de abastecimento de água, ampliar o sistema de tratamento de esgoto, melhorar a coleta e destinação do lixo.

O Instituto foi criado com a ideia que é mais efetivo ter um órgão específico para fazer a gestão das mais de 300 (trezentas) unidades de conservação federais.

Como dito anteriormente, o ICMBio foi criado no ano de 2007 pela Lei Federal 11516/2007. Antes, a gestão das unidades era feita pelo IBAMA. O IBAMA continua com a atribuição de fazer a fiscalização e o licenciamento ambiental no nível federal.

O plano do ICMBIO para o futuro do Hawaii brasileiro é iniciar o manejo das espécies exóticas que é um dos principais problemas ambientais de Noronha. Paralelamente, implementar o centro de visitantes do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha que vai propiciar aos turistas informações mais detalhadas sobre o Parque e a Area de Preservação Ambiental bem como as regras de visitação. Além da iniciativa de aproximar o ICMBio da comunidade local.

É muito importante a ação que promove o ICMBIO em Fernando de Noronha. É fundamental para o desenvolvimento sustentável da ilha um plano para o futuro, pois, o “crescimento” está muito acelerado, misturando artistas de renome com os anônimos do continente. O capital vem avançando desenfreadamente, do mesmo modo que em outros lugares relacionados a prática do surfe, infelizmente, a coisa é global.

O Blog do Naná está super honrado em multiplicar as informações colhidas junto setor de comunicação do ICMBIO. Nesse sentido, o repasse da noticia contribui em muito para o bom desenvolvimento da comunidade noronhense que tanto clama por direito e garantias fundamentais como mencionado anteriormente.

Espero que gostem! – Fiquem com Deus e até a próxima!

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui