Cravos surgem apenas em peles oleosas

Cravos surgem apenas em peles oleosas
Cravos surgem apenas em peles oleosas

Comuns em peles oleosas, os implacáveis comedões, mais conhecidos como cravos, costumam surgir de forma inesperada na pele devido a um conjunto de fatores. Além da oleosidade, alterações hormonais, uso de produtos de beleza oleosos e o engrossamento do tecido cutâneo também aumentam a produção das glândulas sebáceas e obstruem os poros do rosto, causando o problema.

Depois de instalados, eles podem ser pretos ou brancos. “Quando o poro está mais fechado e a secreção não está exposta, o cravo assume a cor mais clara. No entanto, devido ao contato com o oxigênio e o ambiente externo, a substância oxida, dando aparência mais escura a ele. Apesar disso, o tratamento é o mesmo para ambos”, explica Valéria Marcondes, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Desvende, a seguir, seis mitos e verdades sobre o assunto.

Cravos surgem apenas em peles oleosas.
Verdade. Os cravos são mais comuns nesse tipo de pele devido ao excesso de produção de sebo que existe em determinadas partes do rosto. Porém, peles mistas e até mesmo as secas podem sofrer com a presença de cravos se houver alguma alteração hormonal.

Sugerimos também:  Mantenha os cabelos crespos sempre hidratados e com vida

É possível remover os cravos.
Verdade. Ao contrário do que muita gente imagina, os comedões podem, sim, ser removidos. Contudo, o mais indicado é que sua extração seja feita com a ajuda de um profissional para diminuir o risco de inflamações, uma vez que existem bactérias presentes no poro podem se alastrar se o problema não for resolvido da maneira correta.

Os cravos estão presentes apenas na zona T.
Mito. Os comedões podem surgir no rosto como um todo, apesar de serem mais comuns nessa área do rosto. Além disso, podem aparecer também no corpo, especialmente no colo e nas costas, com menos incidência.

O adstringente é a melhor forma de tratar o incômodo.
Verdade. Os tônicos adstringentes regulam o pH da pele e devem ser aplicados após a higiene do rosto. É importante que eles não contenham muito álcool em sua formulação para evitar reações adversas, como irritação e alergias. Protetores solares e outros produtos que atuam como controladores de oleosidade também podem ajudar.

Máscaras caseiras são eficientes para tratar o problema.
Mito. Não existe nenhum efeito comprovado cientificamente em relação à ação de máscaras caseiras. Porém, compressas de chá de camomila ou hortelã podem facilitar a remoção dos cravos, devido ao calor que provocam e ao seu efeito calmante.

Sugerimos também:  Como pôr fim à queda de cabelo

Produtos de beleza podem aumentar a ocorrência de cravos.
Verdade. Alguns cosméticos muito oleosos, especialmente aqueles que contêm muito silicone, podem tampar os poros do rosto, dando origem aos comedões. Isso acontece porque os produtos, denominados comedogênicos, não deixam a água e a secreção sebácea serem eliminadas pelo corpo.

Os cravos surgem com mais frequência em peles oleosas devido ao excesso de produção das glândulas sebáceas. O incômodo, no entanto, pode ser combatido com o auxílio de um especialista, responsável por remover todos os comedões sem infeccionar o local. Os cuidados caseiros mais indicados para atenuar o problema são aplicar adstringente após a limpeza, para equilibrar o pH da pele, e evitar o uso de cosméticos muito pesados, para não aumentar sua ocorrência. E você, também sofre com a presença dos cravos? Como faz para tratá-los? Conte para nós nos comentários.

Fonte Agência Hélice/Terra | FiquedeBoa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui