Dormir mal aumenta compulsão por comidas supercalóricas

Dormir mal aumenta compulsão por comidas supercalóricas
Dormir mal aumenta compulsão por comidas supercalóricas

Depois de ter virado a madrugada, trabalhando ou badalando, você sente uma vontade incontrolável de comer um hambúrguer? Não é por acaso: um estudo divulgado esta semana aponta que noites mal dormidas estão diretamente ligadas à compulsão por comidas engordativas ricas em açúcares e gorduras. A pesquisa comandada pelo professor de psicologia e neurociência da Universidade de Berkeley, Matthew Walker, observou imagens do cérebro de 23 pessoas – descansadas ou não – enquanto consumiam diferentes tipos de alimentos.

O que se notou foi que as áreas cerebrais responsáveis pela satisfação responderam com maior intensidade nas pessoas que haviam dormido pouco. Também foi observado que os córtex frontal e insular, que controlam os desejos e escolhas alimentares, ficam menos ativos nessas pessoas. Ou seja: quem não dorme o suficiente para descansar corpo e mente tende a tomar decisões menos racionais e mais impulsivas – até na hora de comer.

Sugerimos também:  Mitos e verdades sobre o sono

Entitulado de The Impact of Sleep Deprivation on Food Desire in the Human Brain, o estudo explica que o corpo humano tem cerca de 16 horas de funcionamento ideal até que o cérebro precise ficar offline e dormir: depois disso, o organismo entra em uma espécie de reação ao estresse em que naturalmente passa a desejar alimentos ultracalóricos. “Dormir é a coisa mais importante que as pessoas podem fazer diariamente para ‘resetar’ mente e saúde corporal”, disse Walker ao The New York Times.

Fonte Vogue | FiquedeBoa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui