Saiba como o surfe se preocupa com a vida no planeta

Queridos(as) leitores (as),

É com imensa satisfação que o Blog do Naná novamente se aproxima da historia do surfe. Dessa vez é a prancha e sua relação com projeto que intenciona produção responsável diante do ambiente e da sociedade. É sobre a Tree Huts que vamos falar a seguir:

O INÍCIO

O SUP levou a familia para a remada, a relação foi ficando forte  e surgiu a ideia da construção do bloco.

O amor pelo surfe, levou  a percepção de nicho de mercado. Por sua vez, o modelo de utilidade vem ganhando mercado, dessa forma, é notório o desenvolvimento das pranchas cada vez mais valorizando a leveza e a resistência.

A EMPRESA E AS PESSOAS EM DESENVOLVIMENTO.

A empresa é brasileira e, não pensa o surfe pelo surfe, tem planos para fundamentar o lindo trabalho de conservação e proteção do planeta que já realizam com a futura  ação de inclusão de criança e adolescentes carentes. A ideia é pioneira e vem reforçar as intenções defendidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

MUDANDO O JEITO DE FAZER.

A fabricação da prancha  já não é a mesma do passado, hoje para alcance do resultado o incremento da tecnologia é fundamental. É aí que está  a grande sacada da marca, obter resultado sem dar consequências negativas  para o meio ambiente do planeta.

A construção da matéria foi alem do imaginado. Acabou que no meio das respostas vieram um monte de dicas de manutenção, o que é bom para quem está começando e também serve para relembrar os mais experientes.

De grande valia a matéria que descrevemos, a seguir:

DO LAZER AO TRABALHO.

Tree Huts – Inicialmente, compramos um Stand Up Paddle para lazer com a família, feito pelo shaper Lincoln Ramalho, que trabalha na área há 18 anos e conversando o Lincoln disse que a matéria prima que comprava vinha deixando a desejar na qualidade, atendimento, prazos, etc, e também tinha o sonho de adquirir uma máquina CNC para aumentar sua produção, que até então era totalmente artesanal.

Sugerimos também:  Como escolher a parafina certa...

Passado poucos meses e com a aprovação do SUP feito pelo Lincoln, voltamos a comprar outro, pois a família abraçou o espírito surf para suas vidas.

Com isso, tornamos a falar sobre a qualidade da matéria-prima, e percebemos que havia essa carência no mercado de blocos.

Como tenho experiência no mercado industrial e conheço o alto rigor de qualidade exigido por grandes empresas, decidimos unir as ideias e investir neste sonho, tendo o objetivo de fazer com que os fabricantes mudarem sua perspectiva da qualidade de fornecedores nem sempre comprometidos com o cliente, e mostrar que no Brasil as coisas podem ser melhoradas também.

Blog do Naná: Quais empresas que compram matéria prima?

Tree Huts – todo e qualquer fabricante de pranchas de surf, ex:
– Tropical Brasil
– Surform
– Rip Curl
– Sup Brasil
– Mormaii
– etc

Blog do Naná: Quais tipos de blocos são fabricados??
Tree Huts – Fish, Pranchinha, Funboard, Longboard, Longsup,Stand Up Paddle (Com  e sem longarina),Stand up racing e qualquer outra medida sob encomenda.

Blog do Naná: Matéria prima utilizada?

Tree Huts – EPS (isopor):

100% reciclável e totalmente anti-chama. Com pérolas uniformes evitando a formação de bolhas e irregularidades, mantendo sua dureza igualmente distribuída, trazendo benefícios no pós-laminado.

Material anti-chama de densidades variadas (P3, P4, P5) com o padrão INMETRO de garantia de densidade.

Longarinas:

Fabricadas com madeira nobre, de fibras alongadas, sem nós, de fácil desbaste. Leve, porém, resistente. Bem alinhada, com corte em máquinas CNC.

Cola:

Sistema de colagem inovador, com alinhamento perfeito e adesivo de fácil manipulação.

Blog do Naná: Como comprar?

Tree Huts – Para orçamentos, compras e dúvidas:

Entrando em contato conosco por intermédio da nossa fanpage no facebook (/treehuts) https://m.facebook.com/treehuts ou no instagram (@treehuts)  http://i.instagram.com/treehuts/

Pelo e-mail: treehuts@treehuts.com.br
Ou pelo telefone (13)3418-6234

Blog do Naná: Quais cuidados o surfista deve ter para aumentar vida útil?

Sugerimos também:  Seguindos os passos de um fotografo em busca dos clicks da onda perfeita

Tree Huts –  os cuidados com a prancha acabada, são:
– Guardar a prancha em local ao abrigo do sol
– lavar com água corrente após o uso
– evitar choques em locais rígidos

Blog do Naná: Quais projetos futuros da marca?

Tree Huts – Produzir EPS reciclado, reduzindo à zero os resíduos de fabricação.

Iniciar a produção de blocos em poliuretano, com três níveis de qualidade (Nacional Padrão, Nacional Premium e Australiano).

Criar uma ONG/Fundação (não sabemos ainda) visando capacitação empreendedora de jovens adolescentes apresentando visão de administração, finanças, operação e fabricação de pranchas de surf.

Blog do Naná: Quais cuidados com a saúde é tomado na hora da fabricação?

Tree Huts – Todos os funcionários recebem treinamento específico para o uso de cada máquina, ferramenta e processo.

Obrigatório uso de equipamentos de proteção individual (máscaras, óculos de proteção, luvas, protetores auriculares, etc.).

Todas as máquinas possuem manuais e mapas Blog do Naná:  processo, detalhando como o procedimento deve ser feito para que não haja danos físicos ou falhas.

Todos os funcionários passam por exames médicos anualmente para renovação de seu ASO (Atestado de Saúde Ocupacional.

Nesse sentido, a prática empresarial pode aprender com o esporte, ninguém é campeão sozinho, reconhecer isso faz  parte dos atos de grandes campeões como Wiggoly Dantas, o surfer da foto da capa. A empresa que se preocupa com a saúde de seu colaborador, ganha em produtividade.

Para o Blog é muito bom veicular mensagens como as vindas desse Projeto, a marca sem dúvida, se impõe dentro do segmento do mercado de jeito diferente.

Nossa forma de mudar o mundo se encaixa nessa ideia, é fácil perceber, só ler matérias passadas e, você leitor entenderá o que estamos  falando.

Bem, vamos ficando por aqui. Espero que tenham gostado.
Até a próxima.

Apoio:

La Collina
Revista OPOP MAG

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui