Será que você é hipersexual?! Descubra agora!

A hipersexualidade é um distúrbio comportamental que pode ser tratado. - Fique de Boa
[intense_dropcap ]A[/intense_dropcap] Hipersexualidade é um estado comportamental doentio e caracterizado pelo impulso sexual exagerado. A hipersexualidade é um transtorno que pode ser o resultado de uma variedade de condições, incluindo trauma craniocerebral, infecções, doença de Alzheimer e perturbações cérebro-vasculares. A hipersexualidade está relacionada com a questão quantitativa do sexo em níveis normais e em níveis patológicos.

Ninfomania (nas mulheres) e Satiríase (nos homens), Hipersexualidade, Apetite sexual excessivo ou aindaDesejo Sexual Hiperativo (DSH) é um transtorno psiquiátrico onde a pessoa tem um apetite sexual excessivo, interferindo em seu cotidiano e relações afetivas. Trata-se de um tipo de vício com sintomas compulsivos, obsessivos e impulsivos, não há controle, a pessoa transa aonde for e com quem for, muitas vezes compelindo o outro, ela simplesmente é dominada por essa vontade.

O abuso de pornografia virtual, sexo por telefone e formas anônimas de sexo também podem ser usados para classificar sub-tipos de hipersexualidade. O abuso de objetos sexuais a ponto de causar lesões repetidas vezes também pode ser classificado como uma adicção sexual.

No primeiro momento pode até ser prazeroso, porém depois vem um sentimento de culpa e descontrole, pois a pessoa esta naquela situação em busca do vicio e não do prazer.

Tratamento:

Existem diversos tipos de tratamentos para a Hipersexualidade, desde tratamentos psicoterápicos até medicamentos psiquiátricos, dependendo do grau em que a pessoa se encontra. É importante também procurar grupos de apoio.

Importante:

A diferencia entre uma pessoa que gosta de sexo e outra que é viciada em sexo é a capacidade de controlar seus impulsos, o hipersexual se torna escravo de seu vicio ignorando o que esta ao seu redor. Não se leva em conta a atração pelo parceiro, prazer ou desejo, o único sentido do ato é saciar o vicio.

Muitas pessoas ainda hoje não buscam ajuda médica em diversas situações, caso que se repete com pessoas com hipersexualidade. Em muitos casos, elas entendem seus impulsos como algo problemático, mas, por vezes, ainda se orgulham de tal condição. Para ser considerado nível patológico, esse comportamento sexual compulsivo deveria causar sérias consequências interpessoais e sofrimentos emocionais, ocupacionais, familiares e financeiros.

Onde conseguir ajuda:

  • Ambulatório de Impulso Sexual Excessivo e de Prevenção aos Desfechos Negativos Associados ao Comportamento Sexual (AISEP) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Endereço: Rua Dr. Ovidio Pires de Campos, 785 – Cerqueira Cesar – SP – 05403-010. Site: www.compulsaosexual.com.br
  • Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes(Proad), ligado ao Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Endereço: Rua Borges Lagoa, nº 570 – Vila Clementino, São Paulo – CEP:04038-020
  • Dependentes de Amor e Sexo Anônimos (DASA). Site: http://www.slaa.org.br/br/

Colaborado por: Dianna Jucá | Fique de Boa

RESPONDER

Por favor escreva seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui